Como as Terapias Holísticas podem ajudar no controle do Diabetes

Desde o início dos tempos a humanidade está em constante movimento. Movimento que se pode descrever como uma caminhada com ponto de partida, mas sem ponto de chegada. Ela está sempre em busca de respostas para todas as coisas, e para o mistério da vida. Sempre inquieta. Hoje, após muitos anos de estudos e pesquisas, através da física quântica, sabemos que a energia está presente em todo o Universo, e em diferentes estados. A matéria é um estado de energia condensado, e a energia nada mais é do que a matéria fluídica em estado disperso. Somos pura energia, e portanto, somos parte do universo.

Baseando-se nisso, notamos que nos comunicamos física e energeticamente com as outras pessoas, com o espaço, enfim, com o Universo inteiro, o tempo todo.

Nossos corpos físicos são manifestações da energia divina que recebemos e transmitimos. Com isso, podemos concluir que a causa das doenças ou disfunções orgânicas não está apenas no nosso corpo físico, mas também em nossa energia vital, em nossa alma, e que a morte é apenas o desprendimento da energia vital do corpo físico e a transformação dela em uma outra forma mais sutil e dispersa de energia, a qual podemos chamar de ESPÍRITO.

Mas, aí você deve estar se perguntando: E o que o diabetes tem a ver com isso tudo??

A medicina tradicional cada vez mais está se rendendo aos conhecimentos holísticos, e hoje sabe-se que existe uma grande influência da energia dos chakras no funcionamento do nosso sistema endócrino.

A palavra chakra vem do sânscrito e significa “roda”, “disco”, “centro” ou “plexo”. Nesta forma eles são percebidos como vórtices (ou redemoinhos) de energia vital, espirais girando em alta velocidade, vibrando em pontos vitais de nosso corpo. Segundo a medicina holística, os chakras são pontos de intersecção entre vários planos, e através deles, nosso corpo etérico se manifesta mais intensamente no corpo físico. Temos centenas deles, porém existem 7 principais, que são os maiores e mais bem estudados. Cada um destes 7 Chakras estão ligados a uma glândula endócrina , e os mesmos vibram energia na aura e no corpo físico do homem.

Em cada um dos Chakras existe uma vibração energética diferente e com cores distintas. Nas pessoas mais desenvolvidas espiritualmente, estas cores tendem a ser bem definidas, irradiantes e vibrantes; já nas pessoas mais materialistas e menos espiritualizadas, segundo os terapeutas holísticos, as cores são menos vibrantes, opacas e mais acinzentadas.

Quando os Chakras não se abastecem com qualidade e quantidade suficientes de energia vital, o corpo físico sente as consequências deste desequilíbrio energético, diminuindo suas secreções glandulares e outras substâncias essenciais à saúde, levando consequentemente ao desenvolvimento de doenças ou disfunções.

chakras-do-corpo-humano

Os 7 Chakras são:

1)      CHAKRA RAÍZMuladhara: cor Vermelha; Mantra: LAM (Glândulas Supra-Renais)

Governa a nossa correlação com a parte material da vida, os bens materiais e com tudo o que é físico, rijo, como por exemplo os ossos. É o centro energético da sobrevivência.

Rege o nosso relacionamento com os nossos familiares (pais, filhos, tios, avós etc.).

É geralmente associado aos rins e às glândulas supra-renais, e também influencia o sentido do cheiro. Condiciona o medo e o instinto de sobrevivência.

2)      CHAKRA ESPLÊNICO OU SEXUALSvadisthana: cor Laranja; Mantra: VAM (Ovários e Testículos)

Governa a criatividade, e é o centro da energia sexual. Nele estão gravadas as memórias das censuras ou das brutalidades de que fomos alvo e dos traumas que daí resultaram, e o sentimento de culpabilidade. Este chakra está associado aos órgãos sexuais, útero, ovários e próstata e influencia o sentido do gosto. Condiciona as emoções.

Raras são as pessoas que se exprimem naturalmente através deste centro energético. O ambiente sócio-cultural em que evoluímos, com todos os fantasmas e tabus relativos a determinadas partes do nosso corpo, acabou por criar em nós sentimentos de culpabilidade e a rejeição das mesmas. Recusar qualquer parcela de nós mesmos julgando-a má ou inaceitável, tem como consequência a redução de energia nesses setores, os quais acabarão por se deformar ou decompor.

3)      CHAKRA DO PLEXO SOLAR Manipura: cor Amarela; Mantra: RAM ( Pâncreas)

Governa o sistema de digestão e assimilação, tanto dos alimentos como das emoções. Está associado ao estômago, baço, pâncreas, fígado e vesícula biliar e influencia o sentido da vista. É o centro de poder pessoal, “ou da insegurança”. Condiciona os sentimentos de raiva, ira e cólera.

4)      CHAKRA CARDÍACOAnahata: cor Verde; Mantra: YAM (Timo)

É a sede do amor-próprio e do amor incondicional, do ódio, amargura e ressentimento, mas também do perdão e da compaixão, da esperança, da confiança.

É o chakra do equilíbrio — ou desequilíbrio — energético e emocional, e ponto neutro de encontro de todos os outros seis.

Está associado ao coração, sistema circulatório, pulmões, diafragma e influencia o sentido do tato.

Nele estão depositadas energias discordantes, feridas causadas pelo nosso ressentimento em relação a terceiros ou a nós mesmos. Enquanto nos recusarmos a perdoar o mal de que nos julgamos vítimas, essas feridas não saram. A tensão que muitos sentem nessa zona, desde a menor pressão à mais forte dor, não desaparece enquanto essas energias não forem evacuadas ou dissolvidas.

5)      CHAKRA LARÍNGEOVisshuddha  : cor Azul ; Mantra: HAM (Glândulas Tireóide e Paratireóide)

É o centro da comunicação, quer seja verbal ou não.

É geralmente associado à garganta, nuca, queixos, ouvidos e aparelho vocal e influencia o sentido da audição. Oradores, cantores, políticos, poetas, etc. têm geralmente este centro bastante desenvolvido.

6)      CHAKRA FRONTAL (OU 3º OLHO) Ajna: cor Azul Índigo; Mantra: KSHAM (Glândula Hipófise ou Pituitária)

É geralmente associado ao cérebro, sistema nervoso, olhos, ouvidos, nariz, fossas nasais, e às glândulas pineal e pituitária.

Coordena o conjunto de todos os sentidos, permitindo a atuação de cada um ou do conjunto, em campos de frequência bem para além do considerado normal; isto é, permite a percepção extrasensorial. É o centro da intuição, e do início da espiritualidade.

7)      CHAKRA CORONÁRIO – Sahasrara: cor Vileta; Mantra: HUM (Glândula Pineal ou Epífise)

É o centro da espiritualidade, da comunicação com com a energia maior que rege o universo, e com o nosso Eu Superior.

O DIABETES E O 3º CHACRA (Plexo Solar)

No caso do Diabetes, o que ocorre é um desequilíbrio no 3º Chakra (Chakra Manipura, ou Chakra do Plexo Solar), que fisicamente rege o Sistema Digestório e o Pâncreas e está localizado na altura do estômago, quatro a seis dedos acima do umbigo.

Em nosso lado emocional, ele rege a nossa Auto-Estima, o Ego, o foco, a boa relação consigo mesmo e com os outros, a nossa determinação, motivação, atitude, auto controle, brilho, poder pessoal e satisfação.

Outra particularidade sobre este centro energético é a sua capacidade de perceber as tensões, captar as energias vibracionais de pessoas e de locais. Aquela sensação incômoda no estômago que muitas vezes temos, que pode ser um enjoo ou frio na barriga, quando estamos em alguns locais, ou diante de algumas pessoas, ou situações, pode ser uma reação deste chakra à energia presente em determinados locais ou circunstâncias.

E quais são as outras doenças , além do diabetes, relacionadas ao 3º Chakra?

Males que afetam o aparelho digestivo em geral como úlceras, gastrite, doenças que afetam o intestino, doenças do fígado e vesícula bilear, hipoglicemia, etc.

E de que forma podemos manter o equilíbrio energético deste chakra para ajudar no controle do Diabetes?

As terapias mais recomendadas para se ter um equilíbrio dos chakras são a Cromoterapia, o Reiki e a Acumpuntura, que estimulam estes pontos energéticos , fazendo, desta maneira, uma desestagnação energética nestes locais, permitindo que a energia vital flua melhor. No caso do diabético, a terapia deve ser intensificada no 3º Chakra.

Uma outra maneira de equilibrar este chakra  é procurar fazer uma “higiene mental” diária, através de caminhadas, pela manhã, sentindo o contato com o Sol, ou então fazendo um exercício de relaxamento e meditação estando deitado confortavelmente, entoando o mantra RAM (pronunciando-o com o “A” aberto: RÁÁÁMMM), enquanto deixa repousar, sobre seu corpo, 4 a 6 dedos acima do umbigo, um cristal de Citrino, Pedra do Sol, Topázio Amarelo ou Pirita. Mentalize saindo de si uma luz  amarelo-dourada, girando em sentido horário, ativando este centro e tornando-o propício a estimular o contato com o mundo material. Potencialize esta meditação mentalizando um imenso e radiante Sol brilhando a partir desse centro e irradiando seu corpo e sua aura por completo, retornando, então, para o Plexo.

Sugestão de Vídeos para Meditação:

1) http://www.youtube.com/watch?v=VPhOVENpBCI

2) http://www.youtube.com/watch?v=hlyb1Rekymo

Faça isso durante 15 minutos por dia e sinta toda a diferença!

Entendendo a relação dos Mantras com os Chakras

Sabemos que todo movimento produz ondas de energia numa dada freqüência, produzindo um  som. De acordo com a própria Física, o som é a propagação de ondas que são sentidas por nós pelas suas vibrações. Ora, se os chakras são rodas em contínuo movimento, significa que produzem energia, a qual deve estar sempre girando numa velocidade específica para o seu bom funcionamento. Os indianos, há mais de 5 mil anos já sabiam disso, porque os grandes mestres antigos, em suas profundas meditações, ouviam esses sons produzidos pelos centros energéticos. Daí descobriu-se o som específico de cada chakra, também chamados de bija mantras (bija significa “raiz”). Quando proferidos diversas vezes, suas vibrações sintonizam-se com as dos chakras, intensificando os movimentos destes últimos.
Assim, pode-se trabalhar com o despertar de todos os siddhis, ou seja, os poderes latentes nesses centros de energia, adormecidos pela falta de práticas mais conscientes e direcionadas. É possível sentirmos as vibrações que acontecem em nosso corpo quando praticamos os mantras, e elas podem ser percebidas como “arrepios”. Experimente fazer e você verá como isto se manifesta!

Outras dicas para estimular ainda mais o bom funcionamento energético do seu 3º Chakra é  também ingerir alimentos com a cor amarela, que são ricos em beta-carotenos e flavonóides, que são substâncias anti-oxidantes que fazem uma varredura dos radicais livres do nosso organismo, e são queladores dos íons metálicos, protegendo os nossos tecidos contra os radicais livres de oxigênio e contra a peroxidação lipídica. Sem falar nas suas já comprovadas propriedades antiangiogênicas e anti-tumorais.

Importante: Jamais deixe de utilizar os seus medicamentos e tratamentos prescritos pelo seu médico. A prática de terapias holísticas é uma ótima adjuvante no controle do diabetes e principalmente no controle do stress emocional que muitas vezes causa o seu descontrole, mas deve funcionar sempre aliada à medicina convencional.

Mantenha sempre atitudes positivas, de estar bem consigo mesmo, de se gostar, de ter consciência do seu poder pessoal, do seu brilho e da sua capacidade. Você É. Você Pode!

Fontes:

– Psicologia Transpessoal – Reiki nível 1  – Bianor Paulo Giordani – Clínica dos Anjos

– Blog Viva Bem, Viva Zen (www.vivabemvivazen.blogspot.com.br)

– Wikipedia: Chakra (http://pt.wikipedia.org/wiki/Chacra)

4 Comentários


  1. gostaria mto de receber no meu email sobre esse assunto ,q me interessa mto ,bjs p vcs

    Responder

  2. tenho muito medo de arriscar ,vivo com imunidade baia porque meu emocional nao consigo controlar qual chacara que comanda estas areas .

    Responder

    1. Oi Schirlei! Tudo bem? Então, no caso dos diabéticos, o chakra que está envolvido é o que comanda o nosso pâncreas – o 3º chakra (Chakra do Plexo Solar, ou chakra Manipura). Mas, devemos sempre trabalhar todos os chakras por igual, para que haja um equilíbrio dos mesmos, e para que estes fiquem bem alinhados, com o objetivo de não desenvolvermos nenhum problema de saúde. Por isso é importante fazer a cromoterapia e o Reiki, para que possa ser feita a abertura e o estímulo destes chakras. Um abraço!

      Responder

  3. tenho muito medo de arriscar ,vivo com imunidade baixa porque meu emocional não consigo controlar qual chácara que comanda estas áreas .

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.