Lipodistrofia: Como evitá-la

Quando se aplica a insulina sempre na mesma região do  corpo, seja através de seringa ou caneta de aplicação, pode-se causar um inconveniente que, além de problemas estéticos, traz também efeitos sobre a correta absorção da insulina. Este problema é chamado lipodistrofia ou lipohipertrofia, e pode ser facilmente identificado como uma espécie de acúmulo de gordura que faz com que a absorção da insulina seja diminuída, obrigando o diabético a aumentar a dose a ser aplicada. Pode-se também haver uma diminuição da gordura subcutânea (lipohipotrofia), uma espécie de “celulite” que, da mesma forma, prejudica a absorção da insulina.

Lipodistrofia
Lipodistrofia em diferentes locais de aplicação de insulina

 

Para se evitar este incômodo, o segredo é fazer sempre um rodízio planejado, utilizando em cada aplicação um local diferente, trocando o lado a ser aplicado a cada semana  – abdômen, c braços, coxas e parte superior das nádegas.

Deve-se ter o cuidado de evitar a aplicação muito próxima do umbigo, pois nesta região a absorção da insulina é muito mais rápida, devendo-se deixar sempre um espaço de aproximadamente três dedos ao seu redor.

locais-de-aplicacao-da-insulina
Locais para a aplicação da insulina

 

Rodízio planejado na aplicação da insulina
Rodízio planejado na aplicação da insulina

O reaproveitamento da agulha de aplicação também pode ter a mesma conseqüência, uma vez que a ponta da agulha reutilizada ganha a forma de um “anzol”, e este pode lacerar o tecido no momento em que se retira a mesma.

Ponta da agulha após algumas aplicações de insulina

 

É muito mais comum ocorrer a lipodistrofia na região abdominal, não por essa região ser mais propensa, mas porque é o local mais prático e indolor para o diabético fazer a auto-aplicação e, por isso, acaba sendo o mais utilizado. Além disso, a camada de gordura formada na lipodistrofia diminui ainda mais a eventual sensação de dor, o que faz com que muitas pessoas acabem preferindo esta região.

O problema é que a diminuição da absorção da insulina neste local afetado acaba por levar ao aumento da ocorrência de episódios de hipo e hiperglicemias em horários não esperados e, conseqüentemente, obriga o diabético a cada vez mais aumentar a sua dosagem de insulina.

Quem já desenvolveu a lipodistrofia não precisa, contudo, ficar preocupado. Basta passar a utilizar outros locais para a aplicação, deixando a região afetada em descanso até que o acúmulo de gordura desapareça completamente, o que costuma acontecer em aproximadamente um mês. Depois, é só passar a fazer o rodízio planejado rotineiramente para evitar novas ocorrências.

Aplicação de insulina em gestante diabética
Aplicação de insulina em gestante com diabetes

 

O mesmo vale para as gestantes com diabetes, lembrando que aplicar insulina na região abdominal não traz qualquer tipo de problema para a mãe ou para o feto, pois o local onde a insulina é injetada fica distante de onde o feto se encontra. Mesmo sem riscos para o bebê, fazer o rodízio é recomendado porque esta é a melhor maneira de se evitar a lipodistrofia.

 

Fontes: 

– www.diabetesnoscuidamos.com.br

– www.portaldiabetes.com.br/conteudocompleto

 

8 Comentários


  1. Achei ótimo esse alerta, pois normalmente aplico a insulina no abdomem, justamente por ser menos doloroso.

    Grata

    Responder

  2. gostei muito de saber sobre como aplicar a insulina, e onde aplicar corretamente agradeço pela informação.

    Responder

  3. Como sempre,seus posts são sempre muito importantes e esclarecedores.Obrigada.Abraços.

    Responder

  4. Mesmo fazendo o rodízio tenho lipodistrofia em vário lugares do corpo.Estou horrível e isso me deixa deprimida..Já tenho nas coxas ,na nádega e nos braços.
    Obrigada pela informação.

    Maria de Betania Andrade

    Responder

    1. Então Maria, o ideal seria você ficar um tempo sem aplicar nos lugares em que você tem a lipodistrofia, porque aí ela some. Procure aplicar durante uma semana num braço, na outra semana no outro, aí na outra semana na barriga de um lado, na outra semana no outro lado, depois na coxa, e assim sucessivamente, sempre traçando linhas imaginárias e aplicando no dia seguinte ao lado de onde você já aplicou. Nunca em cima. Você vai ver como será melhor, pois assim a pele terá tempo para “descansar” entre uma semana e outra, e irá se regenerar mais facilmente. Funciona, viu? Para mim está funcionando bem assim! Um grande abraço!

      Responder

  5. Gostei muito das instruções sobre a aplicação de insulinas, elas são muito úteis.
    Minha sugestão é apenas mudar a foto ilustrativa da aplicação na barriga pois a pessoa está com a seringa inclinada. A recomendação é que se posicione a seringa ou caneta em em ângulo reto com o corpo (90°).

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.