Problemas Odontológicos Causados pelo Diabetes

Sabe-se que o diabetes, quando descontrolado, pode causar diversas complicações, como problemas renais, na visão, neuropatias, problemas circulatórios, etc.  O diabetes pode, também, causar diversas manifestações bucais quando descompensado. Entre os principais problemas odontológicos causados pelo diabetes descontrolado estão a xerostomia (sensação de boca seca), glossodínia (inflamação ou infecção da língua, ardência na língua, distúrbios de gustação).

Além disso, o Diabetes Mellitus leva a um aumento da acidez do meio bucal, aumentando, desta forma, a viscosidade da saliva, e por consequência, há uma diminuição no fluxo salivar, o que faz também com que haja um aumento do risco da incidência de cáries dentárias. Mas o principal e mais preocupante problema que o diabetes pode causar quando existe um descontrole é a Doença Periodontal.

Doença Periodontal :

Doença Periodontal
Doença Periodontal

 

Esta é doença bucal mais comum em diabéticos cuja glicemia é descontrolada. Nos pacientes que possuem Doença Periodontal, ocorre um aumento da reabsorção óssea e alterações inflamatórias gengivais. Os diabéticos são bem mais suscetíveis às infecções em geral, em particular, as infecções periodontais, devido à diminuição na imunidade que o diabetes causa quando há o descontrole.

Recentes estudos comprovam que a Doença Periodontal complica o estado de saúde do diabético, e que o tratamento dela proporciona uma oportunidade para reduzir este grande problema de saúde, melhorando desta forma o controle do diabetes.

Caso exista a suspeita de uma Doença Periodontal, notada principalmente pelo sangramento gengival, é necessário que haja  a intervenção do cirurgião dentista. Os sintomas e sinais de alerta da Doença Periodontal são os seguintes:

– Sangramento gengival

– Inflamação gengival

– Mau hálito persistente ou gosto ruim na boca

– Sensibilidade dental ao frio

– Mobilidade dental

Na existência de sintomas, procure seu dentista, e antes de tudo lembre-se sempre de comunicá-lo de que você é diabético, para que ele possa fazer seu tratamento adequadamente!

 

Por Dr. Fernando Pereira (CRO/SC 8667)

Clínica Odontológica Balneário

Balneário Camboriú – SC

 

5 Comentários


  1. Meu filho tem 10 ano e é diabético a 6. De dois anos para cá ele tem tido muitas caries e ñ sei mais o que fazer. Até 8 anos ele ñ tinha nenhuma carie.

    Responder

    1. Oi Eliane!Tudo bem?
      Segundo o Dr. Fransrubens Moribe, Odontólogo (CRO/SC nº 10975), estas cáries podem ser provenientes de um desequilíbrio na alimentação. O ideal para se evitar as cáries é ter uma dieta mais alcalina, evitando-se consumir alimentos muito ácidos, que fazem com que diminua o pH da saliva, o que pode aumentar significativamente o risco do desenvolvimento de cáries. A escovação antes e após as refeições e a higienização com fio dental também é muito importante para se evitar o desenvolvimento da placa bacteriana, o que aumenta bastante a incidência de cáries.
      Um grande abraço!

      Responder

  2. olá.. sou diabética e estou com mobilidade em um dos dentes da parte superior da frente, poderia me dizer se nesse caso a unica solução é a extração?

    Responder

    1. Olá Jessica! Neste caso é necessário fazer primeiro um diagnóstico para saber qual é o fator etiológico do problema. Se for um problema de origem periodontal, na maioria dos casos basta apenas fazer uma raspagem periodontal para promover a saúde gengival. Mas uma doença periodontal existem vários fatores que influenciam para tal, como acúmulo de tártaro, má oclusão, dentes desalinhados, consumo de cigarro, má higienização (principalmente a falta do uso de fio dental), problemas hormonais e de vitaminas, imunidade baixa, xerostomia (falta de saliva) e diabetes tipo II.
      O ideal é procurar um dentista, fazer uma radiografia panorâmica, e após isso, planejar o tratamento. A base para se ter um dente sem mobilidade é a presença de osso; se a perda de osso for severa, o dente com certeza terá mobilidade, e em muitos casos, só a extração é a solução, caso contrário pode-se tentar fazer uma raspagem sub-gengival para tentar diminuir a perda de osso e gengiva.
      Aconselho a procurar um bom dentista para que este possa orientá-la da melhor maneira possível para solucionar ou amenizar o seu caso clínico. Um abraço!

      Dr. Fransrubens Massashi Moribe – Odontólogo (CRO/SC 10975)

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.