É possível sermos felizes mesmo com diabetes?

Eu, como diabética, posso seguramente dizer que sim. Acreditem, é perfeitamente possível sermos felizes mesmo com diabetes!

De nada adianta nos lamentarmos e ficarmos nos culpando por não podermos comer determinados alimentos ou não podermos praticar alguns hábitos como beber, fumar, etc, etc… Devemos colocar nossas mãos à obra, adotar hábitos de vida saudável e nos cuidar! Você verá que não é tão difícil assim. Podemos ter uma vida perfeitamente normal e feliz mesmo com Diabetes! Nós devemos, ao invés de ficarmos introspectivos e enclausurados em nosso mundinho, ir para o palco da Vida, com a cara e com a coragem, munidos da nossa insulina ou medicamento, e de toda a tecnologia que existe para que tenhamos uma maior qualidade de vida! Nós devemos enfrentar o diabetes, usando tudo o que existe de novo e de melhor a nosso favor!

Não vou dizer que é uma coisa fácil, porque não é! Mas é perfeitamente possível, sim, vivermos plenamente, tendo apenas um pouco mais de disciplina e cuidado com a nossa saúde. O diabetes nos torna mais seletivos com nossos hábitos alimentares e de vida, e por isso, nós passamos a enxergar o mundo de uma outra maneira, com olhos mais apurados, mais cheios de sensibilidade e determinação. Nós aprendemos a distinguir melhor o que faz e o que não faz bem para a nossa saúde. Aprendemos a dar muito mais valor à nossa vida do que uma pessoa que não tem nenhum problema de saúde.

E sabendo que uma pessoa que tem todos esses cuidados especiais pode ter muito mais qualidade de vida do que aquela que não tem diabetes e que não busca estes cuidados, você estará prolongando a sua vida e cuidando melhor da “casa” em que o seu espírito, a sua essência habita. Pense nisso. E o lucro é certo: você inteiro, cheio de vida e de disposição para poder aproveitar tudo aquilo que a vida tem de melhor!

O diabetes não lhe impedirá de realizar os seus sonhos e de alcançar os seus objetivos. Ele não afetará de forma alguma a sua inteligência, o seu raciocínio, a sua percepção do mundo e das coisas ao seu redor. Ele não limitará  você fisicamente e nem diminuirá a sua capacidade de fazer a diferença se você conseguir manter um bom controle glicêmico.

É muito importante que você lide com o seu diabetes como se ele fosse algo comum, não transformando ele num bicho de sete cabeças. Ele deve se tornar familiar para você, e o segredo é fazer dele o seu  maior aliado, e jamais o seu maior inimigo, porque se você ficou diabético, acredite: tinha que acontecer. Deus não faz nada por acaso!

Haverá dias em que você estará “de saco cheio” de tanto ter que se furar, de tantas regras, de tanto controle. Permita-se apenas aqueles “5 minutos de loucura”. Brigue, esbraveje, esperneie. Depois, respire fundo e siga em frente, porque você pode sim se superar. Você é capaz de se organizar, de organizar a sua vida. Se o seu nível de glicose no sangue de repente ficar alterado, poderá ser por “n” fatores, mas não se desespere, pois hoje é possível sim chegar a um equilíbrio! Você tem tudo o que precisa nas suas mãos, e o mais importante de tudo é o auto-conhecimento, e você tem como buscar saber como o diabetes funciona. É para isto que nós, profissionais da saúde estamos aqui! É este o nosso papel em sua vida: Levar até você o conhecimento, e educá-lo para que você aprenda a conviver em total harmonia com o seu diabetes!

Quando você consegue equilibrar o seu nível de glicose no sangue, tudo fica melhor, acredite! Vá vivendo um dia de cada vez, e viva cada dia com muita, mas muita alegria. Pratique atividades físicas, musculação, ginástica. Corra, pedale, mexa-se. Namore, sonhe, cante, dance, estude, trabalhe, produza, viva!… Aproveite tudo o que a vida tem para lhe oferecer! Não permita que o diabetes domine a sua vida, se tornando uma “neura”.

O diabetes não deve ser considerado uma “enfermidade”, ou uma “doença”, como várias pessoas costumam denominá-lo. Pois as enfermidades nos deixam doentes, nos deixam mal, nos deixam tristes, para baixo. E não é porque você tem diabetes que você é doente! Quando ele é bem controlado, ele pode ser considerado apenas uma disfunção com a qual você deve aprender a conviver, mas não é por ter esta disfunção que você vai se deixar abater. Você pode ser saudável, muito mais até do que uma pessoa que não tem diabetes!

O diabético pode e deve sentir-se normal, como qualquer outra pessoa. Não deve se sentir excluído, inferiorizado, se sentindo o último dos últimos. E também não deve se achar vítima e querer culpar tudo e todos por ter desenvolvido este problema. Mas sim, deve ter ânimo e paixão para realizar tudo aquilo que quiser, pois o diabético é capaz. E cabe a VOCÊ, querido leitor, tomar esta iniciativa e ser muito, mas muito feliz!

4 Comentários


  1. OLÁ, AGORA FIQUEI MAIS TRANQUILA COM A SUA PALAVRA DE OTIMISMO, TAVA ME SENTINDO UM LIXO UM VAZIO POR CAUSA DA DIABETE, OBRIGADA ABRAÇOS

    Responder

  2. No inicio realmente é dificil,hoje em dia tenho alimentação balanceada, faço atividades fisicas, tomo meu medicamento diariamente e a taxa glicemica está controlada! Minha endocrino ate me liberou comer doce as vezes! Bianca, parabéns pelo blog!!!

    Responder

  3. Tenho 52 anos de Diabete Meliitus tipo 01, e tenho certeza que me cuido muito bem, não tenho nenhum preconceito quanto a isso, sou Casado a 44 anos com a mesma Esposa, tenho 06 Filhos, sou Felicíssimo´, não troco minha vida por uma de um não Diabético, tenho 68 anos, e administro meu Hotel, vivo maravilhosamente com muito otimismo.
    Um grande abraço.

    Responder

    1. Que maravilha Marco! É assim mesmo que tem que ser! Se todos os diabéticos pensassem igual a você e aceitassem o diabetes, seria muito mais fácil o controle! A positividade é o grande segredo para uma vida mais feliz e saudável. Um grande abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.